Bananal celebra 186 anos de emancipação com desfile cívico e apresentações culturais.

Educação - Terça-feira, 10 de Julho de 2018


Bananal celebra 186 anos de emancipação com desfile cívico e apresentações culturais.

Bananal celebrou na manhã deste dia 10 de julho os 186 anos de emancipação político administrativa com desfile cívico e apresentações de projetos musicais com alunos da rede pública municipal.

A solenidade contou com a presença de secretários municipais, vereadores, diretoras de unidades escolares, professores, representantes de conselhos municipais, instituições sociais e entidades religiosas do município.

A abertura ocorreu com o hasteamento das bandeiras do Brasil, de São Paulo e de Bananal ao som dos hinos nacional e do município. As bandeiras foram hasteadas pelas Secretarias Municipais Namíbia Larchert Azevedo Carvalho da Gama (Educação), Juliana Martins da Silva (Administração) e pelo vereador Ednaldo Valim Cabral.

O Poder Legislativo também esteve representado pelo Vice Presidente da Câmara, José Luiz do Amaral e pelo vereador Daniel Rubens Almeida Viana Tressoldi. Também compareceram ao evento os Secretários Municipais Neuza de Fátima Santiago (Finanças), Samyson de Paula das Neves (Agricultura, Meio Ambiente, Manutenção e Serviços Municipais), Joaquim Leonardo da Silva Valim (Cultura e Turismo), Carlos Alberto de Miranda Matos (Planejamento Urbano) e Ricardo Luís Reis Nogueira (Governo).

O Clube dos Desbravadores "Pioneiros do Vale", da Igreja Adventista do Sétimo Dia de Bananal, convidado especial para a solenidade, abriu as apresentações com desfile cívico sob a direção do Sr. Felipe Castro de Souza. Mais uma vez, o Clube dos Desbravadores proporcionou um brilhante desfile, traduzindo o belo trabalho voltado para a educação cultural, social e religiosa de crianças e adolescentes na faixa etária entre 10 e 15 anos.

 

Em seguida, apresentou-se a Banda de Metais do "Nogueira Cobra", projeto iniciado pela escola em 2017 para resgatar a prática de banda na cidade. Sob a coordenação do professor Neivison Machado, o Projeto Metais conta com 14 alunos que aprendem a tocar trompete, trombone e eufonio, além de instrumentos de percussão. No desfile eles apresentaram repertório do livro musical educacional "Elements Essencials for Music" números 14, 17, 18, 22 e 23, encerrando com as músicas "The Blues", "Shine" e "Ana Júlia".

O Projeto Percussão, idealizado pelo músico Cláudio Gonçalves (Belinha), iniciou sua apresentação em seguida. O projeto tem o objetivo de promover a cultura musical africana em ritmos variados como axé music, olodum e samba.Formado por alunos da educação fundamental e do ensino médio, sua prática visa desenvolver a coordenação motora e iniciação musical a partir do ritmo. Iniciado em 2015 com ajuda das Secretarias de Educação e de Cultura e Turismo, o projeto ganhou instrumentos em 2017 e vai se desenvolvendo com ensaios no Centro Cultural Carlos Cheminand.

As apresentações em frente ao coreto da Praça Pedro Ramos tiveram sequência com a Fanfarra da Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental "Coronel Nogueira Cobra" sob a regência do servidor Luiz Cláudio Gonçalves de Assunção (Banha) que se empenha no projeto desde 1978. Na apresentação de hoje, 60 alunos entre 05 e 12 anos desfilaram, sendo que outros 35 integram o projeto e estão em fase de iniciação.

Fechando a parte musical do evento, o Projeto Cordas, que ministra aulas de violão com o professor Juliano Izoldi, levou dezenas de jovens violinistas ao coreto da praça, encantando o público com apresentações de sucessos musicais. Desde 2003, mais de 700 alunos já passaram pelo projeto, que insere a música na vida escolar e inclui alunos dos 6º ao 9º anos do ensino fundamental no mundo da música.

As atividades pelo Dia do Município na Praça da Matriz tiveram como desfecho a apresentação de Capoeira com alunos do Mestre Marcelão mostrando suas hablidades nesta expressão cultural genuinamente brasileira, que mistura arte marcial, esporte, cultura popular e música. O grupo formou uma roda de capoeira e ao som do berimbau tocado por seu mestre entreteu o público com sua ginga e movimentos de elasticidade como chutes em rotação, rasteiras, floreios (aú,bananeira), golpes com as mãos, cabeçadas, esquivas, acrobacias, salto mortal e giros apoiados nas mãos ou na cabeça.

Prefeitura Municipal de Bananal


Estado de São Paulo